sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Organização social, política e econômica do mundo Árabe

Civilização

A civilização árabe ou islâmica surgiu no Oriente Médio, numa península desértica situada entre a Ásia e a África. É área de aproximadamente um milhão de quilômetros quadrados, com centenas de milhares recobertos por um enorme deserto, pontilhados por alguns oásis e por uma cadeia montanhosa, a oeste. Somente uma estreita faixa no litoral sul da península possui terras aproveitáveis para a agricultura.
Até o século VI, os árabes viviam em tribos, sem que houvesse um Estado centralizado. No interior da península havia tribos nômades de beduínos, que viviam basicamente do pastoreio e do comercio. Às vezes entravam em luta pela posse de um oásis ou pela liderança de uma rota comercial. Também era comum o ataque a caravanas que levavam artigos do Oriente para serem comercializados no Mar mediterrâneo ou no Mar Vermelho.
Apesar de dispersos num grande território os árabes edificaram algumas cidades, entre as quais as mais importantes localizavam-se a oeste, na parte montanhosa da Península Arábica. Eram elas: latribe, Taife e Meca, todas na confluência das rotas das caravanas que atingiram o Mar Vermelho. A cidade de Meca era, sem dúvida, a mais destacada, pois, como centro religioso de todos os árabes, ali se reuniam milhares de crentes, o que tornava seu comércio ainda mais intenso.
Embora fossem politeístas e adorassem diversas divindades, os ídolos de todas as tribos estavam reunidas num templo, chamado Caaba, situado no centro de Meca. A construção, que existe até hoje, assemelha-se a um cubo e, assim como a administração da cidade, ficava sob os cuidados da tribo dos coraixitas.

Organização do mundo Árabe

Enquanto o feudalismo se estruturava na Europa, o Oriente Médio passava por uma transformação bastante diferente. No século 7º, a península arábica era habitada por povos que levavam uma vida nômade, divididos em tribos, incapazes de constituir uma federação mais ampla e estável. Ao sul da península, no Iêmen, havia formas de sociedade mais desenvolvidas, caracterizadas pela vida urbana e pelo comércio, principalmente de produtos vindos do Oriente, que ganhavam o interior da península por meio de caravanas de camelos, que seguiam até a Síria. Persas, árabes e etíopes disputavam a posse de pontos essenciais.
Nesse período, Meca tornara-se um centro comercial importantíssimo, rota de passagem de mercadorias e, portanto, de contato entre diversas culturas. Esses povos eram politeístas e a religião absorvia essa realidade, visto que a fé refletia um pouco de todas as crenças populares do Oriente. Outras cidades se desenvolveram na região, muitas vezes rivais, devido aos interesses comerciais das grandes famílias de mercadores.
Porém, desde o século 5º, Meca já era o principal centro urbano árabe graças às peregrinações a Caaba. Durante quatro meses ao ano, suspendiam-se as guerras entre as tribos para que beduínos e habitantes das cidades pudessem visitar o templo e cumprir suas obrigações religiosas. Se eram politicamente divididos, os árabes, separados em tribos ou em cidades independentes, possuíam elementos de unidade, como as práticas religiosas e uma língua comum.
Coube a Muhammad liderar o processo de unificação completa dos povos árabes. Em Medina, já não é só a pregação de uma fé. Muhammad organiza uma comunidade dentro dos princípios islâmicos, cuja lei não está dissociada da fé, já que sua origem é divina. Ao morrer, em 632, ele tinha deixado uma religião consciente de sua especificidade, esboçara um regime social externo e superior à organização social e unificara a Arábia, coisa até então inconcebível.
A unificação árabe completara-se no campo político e religioso ao mesmo tempo. Para Muhammad, a centralização era fundamental para a coesão do povo, ou seja, para a superação das diferenças tribais. Na verdade, foi o processo de expansão que permitiu, em pouco tempo, a unificação de fato do mundo árabe e a formação de um império.

Política

O mundo Árabe e dominado por um forte nacionalismo antiocidental, que dá origem ao projeto de unidade política dos povos árabes, em resposta à presença de Israel que é considerado um opressor colonial Europeu, sintetizando uma arrogância Ocidental no Oriente.
Os Árabes influenciaram o mundo com sua cultura, passando conhecimentos tais como Aritmética Arquitetura, Medicina, Agricultura, astronomia, Filosofia e literatura. E muito complexo este mundo, é complicado mesmo e este ABC já é um bom começo para entender este mundo que está intricado em todo o resto do mundo, ou seja no planeta.

Um comentário: